Rodas de leitura de setembro de 2013 - O pão da amizade

Participantes da Roda de Leitura no Espaço 308, no dia 17 de setembro, das 19h às 21h
Olá, caros leitores!
Começamos o Ciclo Culinária do Projeto Rodas de Leitura 2013 com dois encontros para discussão da leitura do romance O pão da amizade, da autora norteamericana Darien Gee. Aqui no Brasil a casa que publica esta autora é a Lua de Papel, selo de entretenimento da Editora Leya.
O primeiro encontro foi no dia 14 de setembro, no Espaço 308. Quero publicamente  agradecer ao João Canobre, responsável pelo espaço, por seu engajamento em trazer para a reunião uma cesta de pãezinhos (não os da receita do livro) feitos por sua mãe. Apesar da participação resumir-se a ele e a mim, tivemos uma conversa bem proveitosa.

Já no dia 17 (3a.feira) no Espaço Novo Mundo, tivemos uma participação ligeiramente maior, conforme pode ser conferido na foto acima.

Preciso confessar que, devido às doenças que me pegaram no mês de agosto e começo de setembro, li o livro "aos trancos e barrancos": não dá para ler com dois olhos infectados pelo vírus da conjuntivite ou com o corpo todo dolorido por causa da pneumonia. Por conta disso, decidi acessar o website da autora para reforçar as minhas pesquisas, afinal, "todo texto tem um contexto" e eu, como facilitadora do encontro, preciso sempre ter umas informações a mais do que meramente só ler o romance. Ah, sim o o website é www.dariengee.com

Nessas horas é ótimo ler em inglês. Neste website há uma seção referente ao Friendship bread, com a sinopse, um trecho, um guia de leitura e várias receitas com as variações da receita básica, apresentada no livro. Gostei muito das perguntas do guia e resolvi traduzi-las e usá-las nas reuniões. Solicitei permissão por email da autora (que foi muito gentil e disponível) e da editora Lua de Papel (igualmente gentis) para publicá-las aqui. Então, lá vai:

Perguntas para discussão de O pão da Amizade

1. O pão da amizade amish é o fio condutor que permeia toda a história. Quais foram as suas experiências com o fermento inicial, o processo de fermentação de 10 dias e as receitas usadas para assar o pão?

2. É nítido que Julia está sofrendo depressão. O que a causou e a quem ela atribui a culpa? Como Mark, seu marido, contribui para que ela continue com seu padrão emocional destrutivo? Como isso o deixa vulnerável?

3.  Hannah é uma violoncelista que não é mais capaz de se apresentar por causa de problema em suas costas e agora ela vive em Avalon. Como ela se mudou para lá e por que ela se sente tão só e infeliz? Como ela encontra um propósito de vida nessa cidadezinha?

4. Livvy carrega consigo uma dor profunda e uma culpa que permeiam todos os aspectos de sua vida. O que aconteceu a ela que lhe causa tanta dor? Como a tragédia afetou seus relacionamentos, autoestima e decisões diárias?

5. Através do romance, encontramos muitos personagens que vivem em Avalon e que são únicos e muito interessantes. O que eles tem em comum e quais são os seus favoritos? Por quê?

6. Edie, uma repórter ambiciosa que segue seu namorado médico, Dr.Richard, para a cidadezinha de Avalon, está de olho num grande furo jornalístico que fará ser notada por jornais maiores. O que acontece com ela que pode mudar seus planos de carreira?

7. Madeline, que é a dona da casa de chá e se parece com uma fada madrinha, revela que também tem arrependimentos na vida. Quais são eles? Como ela está tentando se redimir e acertar as coisas? Essa confissão altera a sua percepção de Madeline? Explique.

8. Hannah, Julia e Mark viajam para Chicago ao mesmo tempo. Como essa viagem é um marco decisivo para cada um deles?

9. Edie escreve um artigo para o jornal local a respeito da origem do Pão da Amizade em Avalon. Quem aparece como sendo a pessoa iniciadora da corrente de pacotes de fermento? Como o artigo afeta essa pessoa e que tipo de reação em cadeia ele provoca? Edie conhece a história real acerca do Pão da Amizade?

10. Depois de muitos dias de chuvas torrenciais, o rio local ameaça inundar e, apesar de Avalon ser poupada, a cidade vizinha (Barrett) não foi tão afortunada, com muitas famílias desabrigadas. De quem foi a ideia de ajudar as famílias necessitadas de Barrett e qual foi esta ideia? Como esse gesto transformou-se numa bola de neve e serviu para unir os residentes de Avalon?

11. Muitos relacionamentos foram forjados, reforçados e restaurados ao longo da história. Qual foi o papel do Pão da Amizade nesses relacionamentos?

12. Como o prólogo e o epílogo do romance fecham o círculo da história?

***
Para achar o texto fonte desta tradução livre, acesse:
http://www.dariengee.com/friendship-bread/

***
  • Perguntei aos participantes da Roda de 3a.feira se eles acharam melhor a abordagem do Guia de Leitura ou a minha abordagem tradicional (perguntar qual a(s) passagem(ns) mais significativas, falar um pouco a respeito do(a) autor(a) e estruturar o restante da discussão com a abordagem jornalística (o que, quem, quando, onde, como e porque). Eles responderam que um misto dos dois seria o ideal
  • Concordamos que o romance faz a apologia da comunidade, onde os laços entre as protagonistas (Julia, Hannah e Madeline) curam as suas feridas, capacitam-nas a olhar em frente e podem ter resultados extraordinários, além do círculo de amigas e que envolve o restante da cidadezinha
  • Como as protagonistas tem histórias muito dramáticas, a autora usa um recurso para tornar a leitura mais leve: ela salpica, aqui e ali, capítulos avulsos a respeito de personagens que vivem na cidade, muitos deles enternecedores e ou engraçados
  • Quando perguntei a respeito de vilões, as sugestões dos participantes foram: Edie, Vivian e a própria Julia
  • Para uma das participantes, não foi tão óbvio saber quem foi o verdadeiro iniciador da corrente dos sacos de fermento. Foi necessário uma leitura mais atenta dos detalhes (porque a autora não afirma quem foi, mas deixa pistas para o leitor tirar sua conclusão).
De modo geral, a leitura do romance foi bem satisfatória porque percebemos que a escritora é muito competente no seu ofício. Avisei aos participantes que ela já está no seu segundo romance e que aguardamos que a Lua de Papel o publique logo.

Até a próxima!!

Comentários