Reflexão para o Ano Novo de 2014




Alô, queridos leitores!!
Quero compartilhar com vocês, por ocasião do final deste ano de 2013, um poema do bom e querido Walt, meu poeta favorito, cujo espírito de gratidão persegui este ano. É ótimo ter sonhos e metas para o próximo ano, mas é melhor ter gratidão pelos bons e maus momentos (que o Senhor torna bons, como diz o sábio teólogo John Piper) que já passamos.
Com vocês, Walt Whitman e seu Agradecimentos em idade avançada

Hello dear readers!
I want to share with you, now that we are in the end of 2013, a poem from beloved Walt, my favorite poet, whose spirit of gratitude I pursued this year. It is excellent to have dreams and goals for the next year, but is better to have gratitude for the good and bad moments (that the good Lord make good, as the wise theologian John Piper always says) we had.
With you, Walt Whitman and his Thanks in old age.


Agradecimentos em idade avançada

          Agradecimentos em idade avançada – Agradecimentos antes que eu me vá,
          Pela saúde, o sol do meio-dia, o ar intangível – pela vida, meramente pela vida,
          Pelas preciosas e sempre prolongadas memórias (de ti, minha mãe querida – de ti, pai --de vós, irmãos, irmãs, amigos).
          Por todos os meus dias – não apenas aqueles dias de paz, mas igualmente os dias de guerra,
          Pelas palavras gentis, carinho, presentes de terras estrangeiras,
          Pelo abrigo, vinho e carne – pela doce apreciação,
          (Tu, distante, obscuro desconhecido – jovem ou velho – sem conta, inespecífico, leitor, amado,
          Nunca nos encontramos, e nunca havemos de nos encontrar – e contudo almas que se abraçam, por muito tempo, proximamente e por muito tempo);
          Pelos seres, grupos, amor, feitos, palavras, livros – pelas cores, formas,
          Por todos os homens fortes e valentes – devotados, ousados – que se arremessaram à frente para socorrer a liberdade, em todos os anos, em todas as terras,
          Por aqueles homens mais valentes, mais fortes,  mais devotados – um laurel especial antes que me vá, para os escolhidos na guerra da vida,
          Os canhoneiros da canção e do pensamento – os grandes artilheiros – os mais adiantados líderes, capitães da alma):
          Como soldados que retornaram de uma guerra finda – como viajante entre miríades, pela longa procissão retrospectiva,

           Agradecimentos – agradecimentos plenos de alegria!! – agradecimentos de um soldado, de um viajante

THANKS IN OLD AGE

Thanks in old age—ere I go, For health, the midday sun, the impalpable air—for life, mere 

         life, 
For precious ever-lingering memories, (of you my mother dear 
         —you, father—you, brothers, sisters, friends,) 
For all my days—not those of peace alone—the days of war the 
         same, 
For gentle words, caresses, gifts from foreign lands,
For shelter, wine and meat—for sweet appreciation,
(You distant, dim unknown—or young or old—countless, un-
         specified, readers belov'd, 
We never met, and ne'er shall meet—and yet our souls embrace, 
         long, close and long;) 
For beings, groups, love, deeds, words, books—for colors, forms,
For all the brave strong men—devoted, hardy men—who've for-
         ward sprung in freedom's help, all years, all lands, 
For braver, stronger, more devoted men—(a special laurel ere I 
         go, to life's war's chosen ones, 
The cannoneers of song and thought—the great artillerists—the 
         foremost leaders, captains of the soul:) 
As soldier from an ended war return'd—As traveler out of 
         myriads, to the long procession retrospective, 
Thanks—joyful thanks!—a soldier's, traveler's thanks.


Comentários