Roda de leitura Ensaio sobre a lucidez, de José Saramago

Nesta fria tarde de sábado, realizamos a Roda de Leitura Ciclo Distopias: O ensaio sobre a lucidez, de José Saramago, no Espaço 308, na Ponte Grande.

 Estes são os nossos parceiros do Coletivo 308: o João Canobre e o Alexandre.
Ao fundo, o Espaço do Coletivo 308, situado na rua Paschoalina Migliorini, 131, na Ponte Grande.


O Espaço do Coletivo 308 é um ateliê do Coletivo de artistas. Acima, Alexandre com uma das obras do coletivo.


 Na parte da frente do galpão está a biblioteca comunitária, que dá para a calçada. É neste espaço aconchegante que fazemos nossos encontros mensais. Desta vez, comecei pelo fim: perguntei a todos se tinham lido o livro, e, se leram-no todo ou em parte, se gostaram e quais trechos chamaram mais a atenção. Cada leitor citou um ou mais trechos do livro e, claro, cada participante teve um trecho diferente do outro. É incrível ver como o mesmo livro causa impressões diversificadas em cada leitor!

 Uma coisa que eu aprecio muito nas Rodas de Leitura é que cada uma tem um elemento inesperado, por exemplo, hoje eu fiquei sabendo que o Alexandre é filho de portugueses e é fã de José Saramago e já leu quase todos os livros dele. Suas intervenções foram muito valiosas.


 O debate foi bem rico e tenho certeza de que mesmo aqueles que leram o livro em parte ou não o leram aproveitaram o compartilhamento das leituras e das impressões de cada um. Depois disso, conversamos a respeito da vida de José Saramago, que foi bem longa (ele morreu aos 88 anos). Uma vida muito rica, que redundou numa obra coerente com suas convicções pessoais.

A reunião foi mais enriquecida ainda com a leitura de um livro infantil do Rubem Alves que fazia paralelo com o tema do Ensaio sobre a lucidez: a liberdade x condicionamento às gaiolas.


Como sempre acontece no Espaço 308, fomos muito bem recebidos e fomos agraciados com os comes e os bebes durante e depois das discussões, enfim, foi uma tarde para ficar na História.

Comentários

  1. Lúcia, agradeço, em nome de todo o 308, o post tão delicado e belo. As atividades da Roda de Leitura realmente elevam o espaço do ateliê para outra categoria: o de vida plena em ebulição! Aproveito para tomar a liberdade de dizer que vo "linkar" o blogger no nosso blogger. Abraços e vamos em frente!

    ResponderExcluir

Postar um comentário